Robson Caetano

 

 

 

Recordista de vitórias na América do Sul 

 

Robson Caetano da Silva encontrou no atletismo a oportunidade para viver o sonho do sucesso. Irmão mais velho em uma família de cinco filhos, o atleta iniciou sua carreira em 1979 e a encerrou em 2001. Sua primeira presença em pódio de competição foi em Caracas 1983, aos 19 anos, quando conquistou o bronze no 4x100m. Durante 17 anos de muita velocidade, Robson competiu como atleta de alto rendimento. Respeitado por nomes como Michael Johnson, Donovan Bailey, Edwin Moses, Frankie Fredericks e Sebastian Coe,  o sprinter carioca não deixou as sapatilhas quando parou de competir.

 

Caetano continua atuando dentro e fora das pistas, porém, em terceira pessoa. O campeão é presidente do Instituto Robson Caetano (IRCA), e membro do Programa Heróis Olímpicos da CAIXA/CBAt, projeto no qual desenvolve ações de cidadania, por meio da educação e do esporte, para crianças e jovens visando um futuro melhor para as novas gerações.

 

 

Graduado em Comunicação Social e bacharel em Educação Física; ator e diretor de Teatro pela Escola de Artes Cênicas do Rio de Janeiro, e com especialização em Marketing e Administração Esportiva do COI/COB; Mr. da Silva, como é conhecido no exterior, sabe que é possível conquistar seus sonhos.

 

Descoberto pela professora de Educação Física e técnica de atletismo Sônia Risseti, Robson despontou para as vitórias com a camisa do Botafogo do Rio. Sua primeira especialidade foi o salto em distância, depois veio a velocidade. Precoce, mostrou seu alto nível desde a categoria de menores.

 

Em seu museu particular Caetano mantém o que considera seus verdadeiros ouros. São duas medalhas de Bronze Olímpicas: nos 200 metros em Seul 88 e no revezamento 4x100 em Atlanta 96. Fruto de muita dedicação, talento e disciplina.

 

Com o tempo de 10” segundos cravados nos 100 metros rasos, Robson detém o recorde Sul Americano da prova desde 1988, feito alcançado na final dos Jogos Ibero-Americanos na Cidade do México.

 

Além dos bronzes, há três medalhas de Ouro nos 200 metros em Copas do Mundo de Atletismo: Austrália 85, Barcelona 89, Cuba 92; duas medalhas de Ouro nos 100 e 200 metros dos Jogos Pan Americanos de Havana em 1991, e mais 18 títulos Sul Americanos.

 

Robson também é o velocista brasileiro que mais participou de finais olímpicas: cinco ao todo (100-200 em 88, 200-4x400 em 92, 4x100 em 96). E representou o país em quatro Jogos Olímpicos (Los Angeles 84, Seul 88, Barcelona 92 e Atlanta 96).

 

Em 1989 foi campeão do IAAF Grand Prix nos 200 m, e estabeleceu seu recorde pessoal com 19.96,  no Meeting de Bruxelas, quando superou Carl Lewis.

 

 



© 2015 - Robson Caetano da Silva
Todos os direitos reservados
E-mail
contato@robsoncaetano.com.br